sábado, 11 de junho de 2016

PODEMOS HOMENAGEAR PESSOAS DURANTE O CULTO?

Pastoral redigida para o Boletim Dominical da Primeira Igreja Batista em Manoel Corrêa

Ao aproximar-se o “dia do Pastor”, normalmente surgem questionamentos a respeito das homenagens prestadas durante o culto. Isto porque, conforme o pensamento de alguns, fazê-lo seria promover adoração ao homem. Afinal, como dizem, não há nenhum texto bíblico que fundamente tal prática. Portanto, seguindo esse raciocínio, as homenagens deveriam ser feitas em outro momento, e não no culto. É claro que o único que pode normatizar o culto que prestamos a Deus é Ele mesmo. E isto Ele faz por meio de Sua Palavra. Por essa razão, toda nossa expressão cúltica deve provir dela. Seguindo esse raciocínio, cabe ao servo de Deus inteirar-se dos elementos que compõem o culto cristão, e não apenas reproduzir aquilo que sempre foi feito.
Acerca disso, é importante destacar que a Sagrada Escritura apresenta apenas oito elementos que caracterizam o culto cristão, a saber: oração (1Timóteo 2.8; 3.14,15), leitura da Bíblia (1Timóteo 4.13), cânticos (Colossenses 3.16), Ceia do Senhor (1Coríntios 11.17-34), batismo (Mateus 28.19), ofertório (1Coríntios 16.2), pregação da Palavra (2Timóteo 4.2) e ação de graças (Filipenses 4.6).
Todavia, por ocasião da aplicação desses elementos, geralmente estão presentes algumas circunstâncias que, embora não sejam essenciais ao culto, viabilizam sua implementação. Dentre elas, podemos elencar: o local do culto, a arrumação desse local (colocação de cadeiras/bancos), ligação da aparelhagem de som, iluminação, boletim informativo, regência dos hinos, horário de início e término, ordem de culto, grupos de louvor, corais, instrumentos musicais, etc. Contudo, o objetivo dessas providências é propiciar a realização adequada do culto cristão. Isto é, elas não estão registradas na Bíblia, mas favorecem a prática daquilo que está registrado. É claro, entretanto, que nenhuma dessas coisas pode se tornar um fim em si mesmo. Todas as circunstâncias do culto, assim como tudo o que fazemos, devem visar à glória de Deus (1Coríntios 10.31).
Onde se encaixariam, então, as homenagens prestadas por ocasião do dia das mães, dos pais, dia da mulher, dia das crianças e do dia do Pastor? Acredito que todas essas homenagens, se de fato constituírem ação de graças ao Senhor, devem ser enquadradas como circunstâncias do culto. Porquanto, através dessas celebrações, a igreja dá graças a Deus por um grupo ou pessoa. Mesmo assim, há quem entenda que seria errado glorificar ao Senhor por causa do procedimento ou da vida de alguém. Penso, no entanto, que estes deveriam ler mais as cartas de Paulo, pois, em Filipenses 1.3, o apóstolo, referindo-se aos crentes da igreja de Filipos, declara: “dou graças ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vós”. De igual modo, escrevendo aos Efésios, ele afirma: “Por isso, ouvindo eu também a fé que entre vós há no Senhor Jesus, e o vosso amor para com todos os santos, não cesso de dar graças a Deus por vós, lembrando-me de vós nas minhas orações” (Efésios 1.15,16).
Diante disso, seria correto afirmar que a homenagem é uma circunstância que dá ensejo à aplicação de diversos elementos do culto. Um deles, como já vimos, é a ação de graças, o outro são os cânticos, os quais são dirigidos a Deus, em gratidão pelo indivíduo ou pela classe (pai, mãe, mulheres, pastores, etc). Ademais, as homenagens propiciam a oportunidade de expor o ensino bíblico a respeito da classe ou grupo ao qual pertence o homenageado, dando orientações aos presentes acerca da conduta que agrada o Senhor, além de podermos orar por eles (Efésios 6.18). Viu? Ação de graças, cânticos, oração e pregação são elementos do culto ensejados através das homenagens.
Enfim, não é pecado prestar homenagens durante o culto. O que deve ser evitado é a exaltação do homem. Toda honra e toda glória devem ser dadas a Deus (Ap 19.10). Por isso, cânticos que exaltam o ser humano devem ser evitados. Até porque, entoá-los seria o mesmo que idolatria. Todo culto deve ser dirigido a Deus. “Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto” (Lucas 4.8).
Pr. Cremilson Meirelles

Nenhum comentário:

Postar um comentário