segunda-feira, 18 de novembro de 2013

JOÃO APÓSTOLO ERA PRIMO DE JESUS?

Recentemente, fui indagado a respeito do parentesco entre Jesus e o apóstolo João. A pergunta, na verdade, foi a seguinte: “o apóstolo João era primo de Jesus”? Ora, que João Batista era primo do Messias todos sabemos, mas quanto ao apóstolo João também possuir um parentesco consanguíneo, raramente ouvimos algo dessa natureza. Por isso, após o referido questionamento, decidi pesquisar a respeito. As linhas abaixo são o resultado dessa investigação.
 Inicialmente, é necessário frisar que não há na Escritura indicações diretas acerca disso. As afirmações relativas ao parentesco entre Jesus e João baseiam-se em interpretações acerca da identidade da irmã de Maria, mencionada em João 19.25. Uns defendem que era Salomé, esposa de Zebedeu, outros insistem que se tratava de Maria, mulher de Cleófas. As duas possibilidades são destacadas em um comentário marginal da Bíblia de Jerusalém (1998, p. 1891). “Ou se trata de Salomé, mãe dos filhos de Zebedeu (Mt 27.56) ou, ligando essa denominação ao que segue, Maria mulher de Clopas”. Abraçando esta última como verdade, alguns entendem que a melhor tradução para o texto (Jo 19.25) deveria receber mais uma vírgula: “e junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Clopas, e Maria Madalena. Entretanto, embora no texto grego não exista o termo kaì (e) antes de “Maria mulher de Clopas”, vale salientar que nos manuscritos originais não havia sinais de pontuação. Além disso, segundo Champlin (2002, p. 619), “a primitiva versão siríaca ‘peshita’ também inseria a palavra ‘e’ após a palavra ‘irmã’, o que serve para mostrar-nos que desde bem cedo, na história da interpretação do texto sagrado, essa passagem era aceita como a indicar a presença de quatro mulheres, e não de três somente, ao pé da cruz”.
Mesmo que essa teoria careça de respaldo, uma coisa é certa: havia uma ligação parental entre os filhos de Maria de Clopas e os de Maria, mãe de Jesus. Isto porque, de acordo, com Eusébio de Cesareia (2000, p. 60), “Clopas era irmão de José”. Logo, a Maria em questão seria cunhada de José e concunhada de sua esposa. Isso faria de seus filhos primos de Jesus. Mas quem são eles? Se concordarmos com os estudiosos que sustentam que Alfeu e Clopas eram a mesma pessoa[1], então os primos do salvador, por parte de seu tio, seriam Simeão (conforme assevera Eusébio), Tiago (Mt 10.3), o menor (mais moço), Judas Tadeu (At 1.13), José e Salomé (Mc 15.40).
Mas e quanto ao apóstolo João? Teria ele algum vínculo consanguíneo com Jesus? Há quem diga que sim. Porquanto, como os evangelistas concordam quanto a identidade de duas das mulheres que acompanhavam Maria por ocasião da crucificação de Cristo (Maria madalena e Maria de Clopas), especula-se que a terceira mulher, apontada por João como sendo a “irmã de Maria”, seria Salomé, mencionada diretamente por Marcos (Mc 15.40) e citada como a “mulher de Zebedeu” por Mateus (Mt 27.55,56). Ora, como Tiago, o maior (mais velho) e João eram filhos de Zebedeu (Mt 4.21), segundo essa tese, os dois teriam sido primos de Jesus.
Esse pensamento encontra algum respaldo quando olhamos para a atitude da esposa de Zebedeu diante de Jesus em Mateus 20.20. Pois, ela, conforme explica Champlin (2002, p. 502), “provavelmente ousou falar devido aos laços de parentesco”. Todavia, não há como por um ponto final a essa discussão. Até porque, além de não haver consenso, a teoria carece de uma maior fundamentação. De qualquer maneira, basta a possibilidade para que pensemos: “se assim for, grande parte dos discípulos de Jesus seriam seus familiares (pelo menos sete); isto, sem contar João Batista”. Tal conclusão é, no mínimo, intrigante.

Pr. Cremilson Meirelles




REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BÍBLIA. Português. Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 1998.

CHAMPLIM, Russel Norman, 1933- O Novo Testamento Interpretado: versículo por versículo: volume 1: artigos introdutórios: Mateus, Marcos . São Paulo: Hagnos, 2002. 1 v.

CHAMPLIM, Russel Norman, 1933- O Novo Testamento Interpretado: versículo por versículo: volume 2: Lucas, João. São Paulo: Hagnos, 2002.

EUSÉBIO de Cesareia. História Eclesiástica. 3 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2000




[1] Klopa seria a forma grega do aramaico Chalphay, enquanto Alphaios seria a transcrição direta desse vocábulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário